Ambiente

Ativismo ajudou Greta Thunberg a combater a depressão

Ativismo ajudou Greta Thunberg a combater a depressão

Svante Thunberg, pai da ativista sueca de 16 anos, confessa em entrevista à rádio da BBC que não apoiou o ativismo ambiental da filha nos primeiros tempos. Hoje, o progenitor garante que a luta pelo ambiente ajudou Greta a combater a depressão.

Svante Thunberg não se põe com rodeios: a primeira impressão sobre o ativismo ambiental da filha, Greta Thunberg, foi a de que era uma "má ideia". Em entrevista à rádio BBC, o ator de 50 anos confessa que mudou de opinião quando viu o quanto a luta pelo clima melhorou a vida de Greta.

A jovem lutou durante quatro anos contra a depressão e terá melhorado com as iniciativas, que a própria empreendeu, contra as alterações climáticas. "Ela parou de falar, de comer e todas essas coisas", recordou o pai. Svante e a mulher, Malena Ernman, deixaram de trabalhar para acompanhar a filha, que só mantinha conversas com os progenitores, a irmã e uma professora, antes do ativismo.

Quando Greta lhes disse que queria tornar-se ativista pelo clima, os pais não reagiram bem. "Dissemos claramente que não a apoiávamos", esclarece o pai à BBC. Tanto Svante como Malena temeram que se tornasse vulnerável num tema tão vasto como as alterações climáticas.

A partir do momento em que começou a protestar em frente ao parlamento sueco, e a faltar às aulas, Greta abriu-se ao mundo. Começou a responder às perguntas dos jornalistas e até aceitou um prato vegan que alguém lhe ofereceu.

A mudança da adolescente tornou-se também uma mudança para os pais. "Não consigo explicar o quanto isto significou para nós. Ela fez coisas que não fazia dantes", diz Svante Thunberg. "Eu vejo a Greta muito feliz a fazer isto [ativismo ambiental]".

O ator esclareceu ainda que nem ele ou a esposa se tornaram ativistas pelo clima. Não se livraram, porém, das críticas da própria filha. "Nós não tínhamos ideia do que significava a crise climática e ela disse-nos que nós éramos uns grandes hipócritas", disse Svante, acrescentando que ele e a mulher têm-se dedicado ao ativismo pelos direitos humanos.

Svante Thunberg esclarece que ficou sem argumentos perante Greta e decidiu apoiá-la em todas as iniciativas. A mãe, Malena, cantora de ópera, deixou de fazer digressões e o pai tornou-se vegan. "Eu não o fiz para salvar o planeta, eu fiz isto para salvar a minha filha", concluiu Svante Thunberg na entrevista.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG