O Jogo ao Vivo

Ryan Grantham

Ator que matou a mãe e queria assassinar primeiro-ministro do Canadá condenado a perpétua

Ator que matou a mãe e queria assassinar primeiro-ministro do Canadá condenado a perpétua

O ator Ryan Grantham, que participou na série "Riverdale", foi condenado a prisão perpétua por matar a mãe a tiro, enquanto esta tocava piano, em 2020. Planeava também assassinar o primeiro-ministro do Canadá.

O crime, considerado um caso "comovente" e "trágico" pelo Supremo Tribunal de Vancouver, aconteceu em Squamish, na região canadiana de British Columbia, há dois anos.

Na altura com 21 anos, Grantham disparou contra a nuca da mãe e filmou o seu cadáver minutos depois com uma GoPro. O vídeo, no qual o ator confessava o homicídio, foi mostrado em tribunal.

PUB

No dia a seguir ao crime, conta a imprensa canadiana, cobriu o corpo de Barbara Waite com um lençol, acendeu velas à volta deste, e meteu-se num carro com diversas armas e munições, com o objetivo de viajar até Otava e matar o primeiro-ministro canadiano Justin Trudeau.

O plano acabou por ser abortado pelo próprio, que admitiu ter considerado realizar um massacre na universidade onde tinha estudado. Conduziu até lá, andou às voltas com o carro e com os pensamentos e, finalmente, entregou-se à polícia.

Nos meses que antecederam o crime, passou horas a fumar canábis e a ver vídeos violentos na dark web, foi relatado durante a leitura da sentença que o condenou a prisão perpétua.

A juíza que liderou o julgamento considerou uma sorte Grantham ter tido o discernimento para não cometer um massacre e enalteceu o facto de apresentar agora "verdadeiros remorsos" pelo crime cometido.

Grantham começou a representar com apenas nove anos de idade e participou em séries como "Riverdale", "Supernatural" ou "iZombie".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG