Espanha

Atraiu sobrinho de três anos e asfixiou-o até à morte

Atraiu sobrinho de três anos e asfixiou-o até à morte

Um menino de três anos foi asfixiado até à morte pelo tio, em casa, em Santiago de Compostela, na Galiza, na passada segunda-feira. Autor do crime, que estava em tratamento psiquiátrico e sob forte depressão, está hospitalizado.

O menino de três anos e duas irmãs, um pouco mais velhas do que ele, tinham ficado em casa dos avós, no bairro de Santa Clara. Na vivenda, de dois pisos, estava a avó e o tio, Santiago Cepeda Quintela, de 39 anos.

Segundo fontes da investigação, citadas pelo jornal "La Voz de Galicia", o homem, que estava em tratamento psiquiátrico e sob forte depressão, atraiu a criança até ao primeiro andar da habitação. Entraram num quarto e fechou a porta. Segundo a autópsia, o menino morreu por asfixia, depois de o tio lhe ter tapado a boca e o nariz com as mãos.

Foi o pai ao chegar a casa, cerca das 20 horas, que viu o quarto fechado e, ao pensar que o cunhado poderia estar a automutilar-se, abriu a porta para ir em seu auxílio. Viu o filho já inanimado, sem respirar. Foi ele, auxiliar de saúde de profissão, que prestou ao filho as primeiras manobras de reanimação e gritou por ajuda.

Um polícia de folga que passava na rua naquele momento ouviu os gritos desesperados e chamou mais meios.

O estado mental em que se encontrava o tio obrigou a interná-lo numa unidade psiquiátrica do Centro Universitário Hospitalar, onde se encontra sedado. Os médicos ainda não sabem determinar quando vai estar em condições de ser presente a juiz.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG