Teerão

Atriz iraniana presa por apoiar protestos foi libertada sob caução

Atriz iraniana presa por apoiar protestos foi libertada sob caução

As autoridades de Teerão libertaram sob caução no domingo a célebre atriz iraniana Hangmeh Ghaziani, indicaram hoje duas agências de notícias, uma semana após ter sido presa por apoiar a contestação ao regime.

A República Islâmica enfrenta manifestações de protesto desencadeadas depois da morte de Mahsa Amini, uma cidadã curda iraniana de 22 anos, presa pela polícia sob a acusação de não cumprir as regras obrigatórias sobre vestuário impostas às mulheres iranianas.

As autoridades de Teerão acusam o "Ocidente" de provocar os movimentos de contestação.

PUB

A atriz Hangmeh Ghaziani foi libertada no domingo "sob a ordem das autoridades judiciárias", noticiou a agência oficial Irna.

De acordo com a agência de notícias Tasmin, a atriz foi libertada sob caução.

Hengameh Ghaziani foi detida no dia 20 de novembro por incitamento às manifestações e por ter contactado meios de comunicação social da oposição ao regime, de acordo com a Irna.

A atriz publicou na conta que mantém na rede social Instagram imagens vídeo registadas numa rua de Teerão em que aparece sem o véu obrigatório, e sem falar, penteando depois o cabelo tal como fazem as mulheres iranianas que se manifestam desde a morte da jovem Amini.

Com 52 anos, a atriz venceu duas vezes o prémio de melhor atriz no festival de cinema de Teerão, em 2008 e 2012.

No sábado, os jornais locais publicaram a notícia da libertação do conhecido futebolista curdo Voria Ghafouri, que tinha sido interpelado "por promover propaganda" contra o Estado.

A mulher de Ghafouri desmentiu pouco depois, nas redes sociais, as notícias sobre a libertação.

As autoridades prenderam milhares de pessoas na sequência das manifestações no Irão, incluindo personalidades ligadas ao cinema, política e desporto do Irão.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG