UE

Autoridade de resposta a emergências sanitárias com orçamento de 1,3 mil milhões

Autoridade de resposta a emergências sanitárias com orçamento de 1,3 mil milhões

A nova Autoridade de Preparação e Resposta a Emergências Sanitárias (HERA, na sigla inglesa) apresentou esta quinta-feira o seu plano de trabalho para 2022, centrado nas emergências sanitárias transfronteiriças, com um orçamento de 1,3 mil milhões de euros.

A HERA estabeleceu uma série de metas para 2022, tanto no contexto da resposta à pandemia da covid-19 em curso, como de preparação para potenciais ameaças sanitárias futuras.

Prevenir e preparar para futuras emergências sanitárias transfronteiriças, identificar futuras ameaças à saúde e responder a ameaças, como está a ser feito atualmente para a pandemia da covid-19 nomeadamente através da distribuição de vacinas dentro e fora do bloco europeu, são objetivos fixados para este ano.

A HERA, criada em setembro de 2021 para coordenar a resposta à pandemia, integra a União Europeia da Saúde e o seu objetivo consiste em criar uma estrutura específica para apoiar o desenvolvimento, o fabrico e a implantação de contramedidas médicas durante uma crise sanitária, quer de origem natural quer deliberada.

A covid-19 provocou pelo menos 5.761.646 de mortes em todo o mundo desde o início da pandemia, segundo o mais recente balanço da agência France-Presse.

Em Portugal, desde março de 2020, morreram 20.354 pessoas e foram contabilizados 2.997.770 casos de infeção, segundo a última atualização da Direção-Geral da Saúde.

A doença respiratória é provocada pelo coronavírus SARS-CoV-2, detetado no final de 2019 em Wuhan, cidade do centro da China.

PUB

A variante ómicron, que se dissemina e sofre mutações rapidamente, tornou-se dominante do mundo desde que foi detetada pela primeira vez, em novembro, na África do Sul.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG