Dois mortos

Autoridades pró-Rússia acusam Kiev de atacar hotel em Kherson

Autoridades pró-Rússia acusam Kiev de atacar hotel em Kherson

As autoridades pró-Rússia acusaram as forças de Kiev de terem disparado, este domingo, um míssil contra um hotel em Kherson, cidade ocupada pelos russos no sul da Ucrânia, deixando dois mortos, entre eles um ex-deputado.

"Este domingo, aproximadamente às 5.30 horas locais (3.30 horas em Portugal continental), as forças armadas ucranianas dispararam um míssil contra o Play Hotel by Ribas", em Kherson, denunciou a administração regional de ocupação russa, em comunicado. "De acordo com dados preliminares, duas pessoas morreram neste ato terrorista e os paramédicos continuam à procura de vítimas nos escombros".

PUB

Kiril Stremusov, um funcionário da administração regional russa, afirmou que, entre os mortos, está o ex-deputado ucraniano Oleksi Juravko, simpatizante de Moscovo. Ainda segundo autoridades pró-Rússia, no momento do ataque, havia também jornalistas da imprensa russa alojados no hotel.

O anúncio deste ataque acontece numa altura em que autoridades pró-Rússia de quatro áreas controladas por Moscovo na Ucrânia, incluindo a região de Kherson, organizam "referendos", desde sexta-feira, para ratificar a anexação desses territórios por parte da Rússia. Consideradas "simulacros" por Kiev e pelos aliados ocidentais, estas eleições devem ser realizadas até terça-feira.

A cidade de Kherson está sob o controle das forças russas no início da ofensiva de Moscovo na Ucrânia, no final de fevereiro. Localiza-se numa área onde as forças de Kiev fazem, há várias semanas, uma contraofensiva em larga escala.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG