O Jogo ao Vivo

Montevideu

Autoridades uruguaias fazem apreensão recorde de cocaína

Autoridades uruguaias fazem apreensão recorde de cocaína

Várias toneladas de cocaína escondida em contentores foram apreendidas no porto de Montevideu, anunciaram esta sexta-feira as autoridades uruguaias, que já consideram ser este "o maior golpe no tráfico de drogas na história do país".

Em comunicado, a Marinha explicou que foi durante a passagem de contentores com farinha de soja no 'scanner' que foram detetadas "anomalias" em quatro deles.

A primeira caixa de metal "continha 3.089 blocos de cocaína, cada um com 1,1 quilogramas", indicou Diego Perona, porta-voz da Marinha, à imprensa.

Pouco tempo depois, enquanto o segundo contentor estava a ser inspecionado, foram detetados mais blocos de cocaína somando o total 3.500 pacotes.

As autoridades abriram uma investigação sobre este carregamento que tinha como destino o porto de Lomé, no Togo.

A Marinha já considerou esta apreensão "o maior golpe no tráfico de drogas na história do país".

As apreensões de cocaína em território ou com origem no Uruguai, que não é produtor deste tipo de droga, multiplicaram-se no ano passado, indicando que o país se tornou numa placa giratória do tráfico para a Europa e África.

Em novembro, a Marinha já tinha apreendido no porto de Montevideu cerca de três toneladas de cocaína num contentor com destino à África.

Em 03 de agosto, uma tonelada de cocaína dividida em 817 pacotes foi apreendida numa casa no Parque del Plata, uma estância balnear no sul do país, a 55 quilómetros a leste da capital.

No dia anterior, a polícia alemã tinha anunciado uma apreensão recorde de 4,5 toneladas no porto de Hamburgo, num contentor de Montevideu que seria transportado para a Antuérpia (Bélgica).

No final de junho, o italiano Rocco Morabito, apelidado de "rei da cocaína" e que tinha sido detido em 2017 no Uruguai, fugiu de uma prisão em Montevideu, capital do país.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG