Mundo

Autorizada extradição de britânico com síndrome de Asperger para os EUA por pirataria informática

Autorizada extradição de britânico com síndrome de Asperger para os EUA por pirataria informática

O ministro do Interior britânico autorizou, esta segunda-feira, a extradição, para os Estados Unidos, de Lauri Love, um britânico acusado de piratear o sistema informático de várias instituições norte-americanas.

O homem é suspeito de se ter conseguido infiltrar no sistema informático das forças armadas norte-americanas, de uma agência do Pentágono, na NASA e na Reserva Federal.

"Hoje, o ministro [do Interior, Amber Rudd], depois de analisar todos os elementos pertinentes, assinou a ordem de extradição de Lauri Love para os Estados Unidos", disse um porta-voz do Ministério do Interior.

A 16 de setembro, um tribunal de Londres aceitou o pedido de extradição do britânico para os Estados Unidos.

Com 31 anos, o homem sofre de síndrome de Asperger e foi acusado pelos Estados Unidos de pirataria informática, roubo de identidade e conspiração.

O britânico também foi acusado de ter entrado entre outubro de 2012 e fevereiro de 2013 nos servidores da Reserva Federal para recolher informação confidencial e divulgá-la na Internet.