Mundo

Banqueira cazaque exilado foi preso no sul de França

Banqueira cazaque exilado foi preso no sul de França

Um banqueiro fugitivo e crítico feroz do regime do Cazaquistão foi preso, quarta-feira, em Cannes, no sudeste de França, segundo uma fonte próxima do caso.

De acordo coma mesma fonte, Mukhtar Ablyazov foi preso às 15:00 (hora local) na cidade de Mouans-Sartoux, a cerca de dez quilómetros de Cannes, a pedido da Ucrânia, que tinha emitido um mandado para a sua detenção.

Ablyazov, que foi ministro da energia antes de se tornar líder da oposição, foi preso em 2002 por abuso de poder e negócios ilegais, uma decisão que foi entendida como uma jogada para silenciar a oposição.

Depois de ser libertado, chegou a liderar o banco BTA, mas fugiu depois para Londres, acusado de ter roubado milhões de dólares de fundos privados e estatais.

Mais tarde deixou Londres e o seu paradeiro era desconhecido.

A mulher de Ablyazov e a sua filha de seis anos foram deportadas de Itália para o Cazaquistão em maio - sem poderem recorrer da decisão - gerando um enorme escândalo no país que obrigou o chefe de gabinete do ministro do Interior a demitir-se.

O Presidente do Cazaquistão, Nursultan Nazarbayev, tem comandado os destinos do antigo país soviético nas últimas duas décadas, empreendendo reformas económicas e trazendo prosperidade a esta nação rica em energia, mas esmagando os opositores políticos e acusado de violações dos direitos humanos.

Outras Notícias