Cidade do Cabo

Bar sul-africano recusou cliente negro por não estar acompanhado de uma pessoa branca

Bar sul-africano recusou cliente negro por não estar acompanhado de uma pessoa branca

O Governo sul-africano denunciou esta terça-feira um incidente racista na Cidade do Cabo, onde um bar alegadamente recusou a entrada de um jovem negro sob o pretexto de não estar acompanhado de clientes brancos.

Trinta anos depois do fim do regime de segregação racial do apartheid, o caso despertou uma raiva surda durante vários dias, especialmente nas redes sociais.

As autoridades pediram à polícia para que investigue rapidamente o que classifica como um "terrível incidente racista", no qual Thabiso Danca, 25 anos, foi alegadamente impedido na sexta-feira de entrar no pub irlandês Hank's Olde no moderno centro da cidade.

PUB

"É escandaloso que as inclinações pró-apartheid se manifestem em toda a sua dimensão", disse a porta-voz governamental Phumla Williams, em comunicado.

Um vídeo que mostra um dos amigos do jovem, Christopher Logan, que é branco, a pedir explicações dos gerentes no bar no fim de semana passado tornou-se viral nas redes sociais.

Logan conta no vídeo que Thabiso ao tentar entrar no bar imediatamente a seguir ao grupo de amigos foi parado por um segurança que lhe disse que clientes negros só eram bem-vindos se estivessem na companhia de brancos.

Nas imagens ouve-se Logan, furioso, a dizer: "Você não tem o direito de discriminar neste país. É crime!".

Contactado pela agência France-Presse, os gerentes do bar não quiseram fazer comentários.

O pub estave fechado hoje, mas numa nota afixada na porta qualificou as acusações como "infundadas e não comprovadas", afirmando que os donos e funcionários receberam ameaças e foram agredidos pelo "principal protagonista" do vídeo.

"Nunca instruímos a nossa equipa a discriminar de forma alguma", acrescenta-se na nota.

Um partido de esquerda radical, o EFF, convocou protestos no exterior do bar, considerando que o incidente não é "isolado", mas "estrutural e endémico".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG