Espanha

Barcelona a ferro e fogo: lojas, hotel e bancos atacados pelos manifestantes

Barcelona a ferro e fogo: lojas, hotel e bancos atacados pelos manifestantes

Barcelona voltou a assistir a distúrbios violentos nas ruas, este sábado à noite. Alguns grupos de manifestantes, muitos com a cara tapada, vandalizaram vários locais da cidade e atearam fogo a uma carrinha da polícia.

Em várias cidades da Catalunha, milhares de manifestantes voltaram a pedir este sábado à noite a libertação do rapper Pablo Hasel. Mas, o que começou de forma pacífica, depressa descambou. Um grupo de manifestantes encapuzados orquestrou ações violentas na capital da Catalunha, depois de duas noites sem tumultos.

De acordo com a imprensa espanhola, um grupo ateou fogo e lançou cocktails molotov a uma carrinha da polícia local de Barcelona (um polícia estava dentro do veículo), incendiaram a entrada do Hotel NH Calderón, destruíram lojas de cadeias da Zara e da Decathlon e filiais da instituição financeira La Caixa.

Não foi apenas em Barcelona que os distúrbios aconteceram. Em Sabadell foram erguidas barricadas pelos manifestantes; em Tarragona, o campus universitário e uma agência bancária foram vandalizadas; e em Lérida, uma patrulha policial foi apedrejada e diversas lojas destruídas.

O primeiro-ministro espanhol, Pedro Sánchez, condenou na sua página do Twitter a violência e classificou os atos de vandalismo como "inaceitáveis".

Pelo menos 10 pessoas já foram detidas este sábado à noite.

PUB

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG