Pandemia

Bélgica recomenda "vigilância ativa" a quem regressar do Alentejo e Algarve

Bélgica recomenda "vigilância ativa" a quem regressar do Alentejo e Algarve

Depois de ter colocado Lisboa no vermelho com quarentena obrigatória no regresso, a Bélgica informou agora que o Algarve e o Alentejo permanecem na zona laranja, aconselhando-se uma ida ao médico às pessoas que regressem dessas regiões portuguesas.

O Ministério dos Negócios Estrangeiros (MNE) belga recomenda aos turistas que tenham estado no Algarve ou no Alentejo que se desloquem ao médico quando chegarem ao país.

A notícia foi avançada no próprio portal do ministério, que coloca Lisboa na lista de zonas vermelhas. De recordar que as 19 freguesias da região mais afetadas pelo vírus são Amadora, Odivelas, Queluz-Belas, Massamá-Monte Abraão, Agualva - Mira Sintra, Algueirão - Mem-Martins, Rio de Mouro, Cacém -São Marcos, Santa Clara, Camarate, Unhos, Apelação e Sacavém - Prior Velho.

Algarve e Alentejo estão na zona laranja, pelo que a Bélgica aconselha "vigilância acrescida" às pessoas que regressem dessas áreas.

As viagens para Portugal são permitidas pelo governo belga, à exceção das deslocações às zonas vermelhas. Estas restrições não se aplicam a viagens classificadas como essenciais, como, por exemplo, as dos profissionais de saúde, eurodeputados ou ministros.