Mundo

Berlusconi volta à política italiana

Berlusconi volta à política italiana

O ex-primeiro ministro italiano Sílvio Berlusconi revelou que será candidato às eleições gerais italianas marcadas para a primavera do próximo ano para, segundo o próprio, não desperdiçar 18 anos de compromisso político, adianta este sábado o jornal "Quotidiano Nazionale".

O "Quotidiano Nazionale" publica um artigo do jornalista Bruno Vespa, um dos rostos mais conhecidos da televisão pública italiana RAI e amigo de Berlusconi, que revela uma conversa recente que manteve com o ex-primeiro-ministro e que servirá de base a um livro que o jornalista está a preparar.

Na conversa, em que também participou o secretário-geral do partido de Berlusconi e ex-ministro da Justiça, Angelino Alfano, Berlusconi explica que não faria sentido que, dos 38% de votos que o partido obteve nas eleições legislativas de 2008, passasse para menos de 10 % em 2013 como indicam algumas sondagens.

As sondagens revelam ainda subidas nas intenções de voto do partido Povo da Liberdade (PDL) quando se coloca a hipótese de a lista ser liderada por Berlusconi.

"Se nas próximas eleições baixarmos de um modo absurdo para os 8% [de votos], que sentido teriam 18 anos de compromisso político", questiona-se o presidente do PDL, partido com a maior representação no parlamento italiano e que governou o país até novembro.

"Gostaria de anunciar a minha candidatura mais para a frente, talvez no início do outono. Mas aqui não se pode manter nada em segredo", acrescentou Berluconi, que nos últimos meses vinha negando a intenção de se voltar a apresentar a eleições.

No artigo, Vespa explica como Berlusconi pretende regressar à cena política a partir de outubro, participando em vários atos públicos e programas televisivos.

PUB

Berlusconi é proprietário do principal grupo audiovisual privado de Itália, o Mediaset.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG