O Jogo ao Vivo

Breonna Taylor

Beyoncé pede justiça para mulher morta pela polícia enquanto dormia em casa

Beyoncé pede justiça para mulher morta pela polícia enquanto dormia em casa

Beyoncé fez uma apaixonada chamada de atenção à Justiça, esta segunda-feira, referindo o caso de Breonna Taylor, uma mulher negra morta a tiro por agentes da polícia à paisana, enquanto dormia em sua casa, exigindo que os envolvidos sejam acusados criminalmente.

Numa carta aberta, a cantora salientou que todo o pessoal envolvido na morte de 13 de março continua no ativo no Departamento de Polícia de Louisville, Kentucky.

"Passaram-se três meses e não foram realizadas prisões e não se despediu nenhum agente", escreveu Beyoncé ao procurador-geral do Estado, Daniel Cameron. Os agentes diretamente envolvidos -Jonathan Mattingly, Myles Cosgrove e Brett Hankison- "devem prestar contas" à Justiça, afirmou.

E nesse sentido, "apelo a Cameron para que use o poder do seu cargo para fazer justiça a Breonna Taylor e demonstrar o valor da vida de uma mulher negra", escreveu a cantora norte-americana.

Além de exigir acusações criminais contra os policias, Beyoncé pediu a Daniel Cameron que conduzisse uma investigação transparente sobre o incidente, incluindo uma resposta ao Departamento de Polícia de Louisville sobre o assassinato.

PUB

Taylor, uma técnica de emergências médicas de 26 anos, estava a dormir na cama pouco depois da meia-noite, quando a polícia executou um mandado de busca e invadiu o apartamento dela à procura de dois suspeitos de traficar drogas.

O noivo de Taylor, Kenneth Walker, reagiu abrindo fogo contra os agentes, desencadeando uma troca de tiros que vitimou fatalmente Breonna. Beyonce pediu ao procurador-geral do Kentucky que não "deixe que este caso entre no padrão de inação após uma terrível tragédia".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG