Diplomacia

Biden e Xi têm "acordo de princípio" para se encontrarem até ao final do ano

Biden e Xi têm "acordo de princípio" para se encontrarem até ao final do ano

O presidente dos EUA, Joe Biden, e o seu homólogo chinês, Xi Jinping, têm um "acordo de princípio" para se encontrarem, de forma virtual, até ao final do ano, indicou, esta quarta-feira, um dirigente da Casa Branca.

Os dois presidentes já se telefonaram duas vezes, mas desta vez trata-se da "possibilidade de se verem, nem que seja virtualmente", segundo a mesma fonte, que requereu o anonimato.

Este alto responsável do governo Biden indicou que o conselheiro de Segurança Nacional, Jake Sullivan, teve hoje uma reunião, de seis horas, "franca", "respeitosa" e "incidindo sobre vários assuntos" com o mais alto responsável do Partido Comunista Chinês para a diplomacia, Yang Jiechi, em Zurique, na Suíça.

PUB

Para a fonte da Casa Branca, tratou-se de "prosseguir" o diálogo entre as duas superpotências, depois da conversa telefónica entre os dois presidentes, em 9 de setembro,

Durante o encontro, os participantes falaram sobre a importância de manterem linhas de comunicação abertas entre si, para gerirem a sua competição, uma vez que a sua relação bilateral está sob forte tensão por motivos económicos, comerciais, políticos e de segurança. Pela sua parte, os EUA apresentaram à China "um determinado número de áreas em que as ações da China preocupam", onde incluíram as ações relacionadas com direitos humanos em (província de) Xinjang, em Hong Kong, no Mar do Sul da China e em Taiwan", conforme a informação divulgada pela Casa Branca.

Biden tem repetido que aceita a "concorrência" da China, mas que não quer conflito com esta, mesmos que os problemas não faltem do comércio à segurança.

Jake Sullivan, segundo esta mesma fonte, evocou a luta contra as alterações climáticas como um domínio no qual os EUA e a China têm "interesse em trabalhar em conjunto". Mas adiantou que eventuais compromissos da China neste dossier não seria um "favor" de Pequim a Washington, que lhe desse direito a solicitar contrapartidas.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG