Ataque

Biden espera que "nunca haja outro dia" como o da invasão ao Capitólio

Biden espera que "nunca haja outro dia" como o da invasão ao Capitólio

O Presidente dos EUA, Joe Biden, declarou, esta quinta-feira, esperar que nunca se repita algo de semelhante ao ataque ao Capitólio pelos apoiantes do ex-Presidente Donald Trump (2017-2021), no primeiro aniversário desse fatídico dia.

"Estou a rezar para que nunca tenhamos outro dia como o dia que tivemos faz hoje um ano. É disso que vou falar", disse Biden, em declarações à imprensa ao chegar ao Capitólio, onde se preparava para proferir um discurso sobre as sequelas deixadas pelo ataque à sede do poder legislativo do país, o Congresso norte-americano.

Já durante o discurso alusivo ao 1.º aniversário do ataque ao Capitólio, Biden fez críticas severas ao "Presidente derrotado", que culpou pela invasão da sede do Congresso norte-americano por parte dos seus apoiantes, dizendo que Trump foi o principal responsável pela insurreição.

"Pela primeira vez na nossa história, um Presidente não apenas perdeu uma eleição, mas tentou impedir a transferência pacífica do poder quando uma multidão violenta invadiu o Capitólio", disse Biden. "A democracia foi atacada", disse o Presidente norte-americano, dizendo que, apesar das ameaças, "nós, o povo, prevalecemos".

A 6 de janeiro do ano passado, cerca de 10 mil pessoas - a maioria das quais apoiantes de Trump - marcharam em direção ao Capitólio e 800 delas irromperam pelo edifício adentro para impedir que fosse ratificada a vitória do atual Presidente norte-americano, o democrata Joe Biden, sobre o candidato republicano, o Presidente cessante Trump, nas eleições de novembro de 2020.

Trump, que se recusou a aceitar a derrota eleitoral contra Biden, fez um comício perante os seus seguidores mesmo antes do ataque, no qual instigou a multidão a dirigir-se para o Capitólio e "lutar" para impedir que o resultado eleitoral fosse certificado.

Um ano depois, a trágica jornada, que se saldou em cinco mortos e 140 agentes policiais feridos, continua a marcar grande parte da agenda política dos Estados Unidos.

PUB

Para sublinhar a importância de se assinalar a data, o Capitólio acolhe, esta quinta-feira, diversos eventos de "reflexão e memória" do sucedido, que incluem discursos de Biden e da vice-presidente norte-americana, Kamala Harris.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG