Ucrânia

Biden sublinha que qualquer incursão de tropas russas será considerada "invasão"

Biden sublinha que qualquer incursão de tropas russas será considerada "invasão"

O Presidente norte-americano, Joe Biden, sublinhou esta quinta-feira que qualquer entrada de tropas russas em território ucraniano será considerada "uma invasão", após ter suscitado indignação de Kiev ao referir-se quarta-feira a uma "incursão reduzida" russa na Ucrânia.

Ao indicar ter sido "absolutamente claro" com o Presidente russo, Vladimir Putin, o líder da Casa Branca sublinhou que "caso um grupo de unidades russas, qualquer que seja, atravesse a fronteira da Ucrânia, é uma invasão".

"Essa ação implicará uma severa e coordenada resposta económica que já discuti em detalhe com os nossos aliados", acrescentou em declarações aos 'media' antes de uma reunião consagrada aos seus projetos de infraestruturas.

"Não existe qualquer dúvida. Caso Putin faça essa escolha a Rússia pagará muito caro", insistiu.

"Não é o único cenário para o qual é necessário estar preparado. A Rússia tem uma longa experiência de medidas de agressão que não constituem uma ação militar aberta", prosseguiu Biden, ao invocar possíveis "ações conduzidas por soldados russos que não usem o uniforme russo" ou a "ciberataques".

"Também devemos estar preparados para responder a isso de forma unida e determinada", disse ainda.

Na quarta-feira Biden suscitou uma acesa controvérsia ao referir-se à possibilidade de uma incursão militar "reduzida" da Rússia na Ucrânia.

PUB

"Queremos recordar às grandes potências que não existem incursões reduzidas e pequenas nações", referiu hoje no Twitter o Presidente ucraniano Volodymyr Zelensky.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG