O Jogo ao Vivo

Protestos

Bielorrússia: Sete opositores condenados a penas de prisão

Bielorrússia: Sete opositores condenados a penas de prisão

O líder de um partido da oposição na Bielorrússia, Pavel Severinets, e seis outros ativistas foram condenados, esta terça-feira, a penas que variam entre quatro e sete anos de prisão, disseram jornalistas presentes na audiência à agência de notícias AFP.

Os sete foram julgados à porta fechada desde meados de maio em Mogilev, no leste do país, por terem participado nos "grandes distúrbios", uma referência ao vasto movimento de protesto pós-eleitoral de 2020, reprimido fortemente pelo regime do presidente bielorrusso, Alexander Lukashenko.

Esta decisão surge quando a Bielorrússia enfrenta novas sanções europeias, após ser acusada de desviar para Minsk um avião da companhia aérea Ryanair, que fazia a ligação entre Atenas e Vílnius no domingo, a fim de deter Roman Protasevich, um jornalista de oposição de 26 anos que estava a bordo do aparelho.

Severinets, que liderava o Partido Democrata-Cristão, um partido não registado, foi detido em junho de 2020, enquanto recolhia patrocínios para um candidato da oposição nas eleições presidenciais de agosto.

As outras seis pessoas que foram sentenciadas também são ativistas contra o Governo.

PUB

A oposição contesta a reeleição de Lukashenko, no poder desde 1994, em agosto de 2020, por considerar que o sufrágio foi fraudulento.

"A Bielorrússia será livre", disse Severinets na prisão, após ouvir o veredicto, e os seus apoiantes presentes na audiência cantaram "Acreditamos, podemos, vamos vencer" e bateram palmas.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG