Polémica

"Big Brother" espanhol gravou abuso sexual, mostrou à vítima sem avisar e pediu silêncio

"Big Brother" espanhol gravou abuso sexual, mostrou à vítima sem avisar e pediu silêncio

O Big Brother espanhol está debaixo do fogo depois de um jornal online ter publicado um conjunto de vídeos em que se mostra uma concorrente a ser alertada pela produção do programa (no ar em 2017) para um episódio de suposto abuso sexual de que esta tinha sido vítima no interior da casa.

Dois anos depois do presumível abuso sexual de José María López a Carlota Prado dentro da casa do "Gran Hermano" (versão espanhola do "Big Brother"), que está a ser investigado em tribunal, o "El Confidencial" divulgou documentos judiciais sobre o caso.

Na sequência dos factos, ocorridos na madrugada de 3 de novembro de 2017, durante o "reallity show" da Telecinco, a produção anunciou, sem explicações, a expulsão de José María por uma "uma conduta intolerável" e deixou Carlota Prado de fora da casa, temporariamente. Depois, denunciou à Guardia Civil "um relacionamento sexual não consensual".

O diário digital revelou, na terça-feira, alguns vídeos gravados pela produtora Zeppelin TV que mostram a jovem no confessionário da residência a ser informada pela produção, através de imagens da noite anterior, de que o então companheiro José María López - entretanto expulso - a teria abusado sexualmente, algo de que a jovem não se teria apercebido. As câmaras do programa gravaram tanto o episódio de abuso como a altura em que este, sem aviso prévio, foi comunicado à concorrente.

Carlota começa a assistir à gravação da noite anterior, em que ambos estão deitados na cama, ela quase a dormir. Ouve-se, ao fundo, um "olha para mim", dito por José María, entre sons de golpes nos microfones e nos lençóis. Da boca de Carlota, ouve-se dois "nãos". "O que se passa?", pergunta à produção. O vídeo continua e a voz de José María ouve-se outra vez. "Tira isso", diz ele em referência à camisola que Carlota usava e, como a própria declarou diante da juiza, tirou por causa do calor que tinha. "Vai dar-me uma coisinha má. Raios partam". À medida que as imagens avançam, a expressão facial da jovem vai mudando, fica aterrorizada. De fundo, ouve-se uma respiração profunda e agitada, presumivelmente a de José Maria. O que acontece a seguir não é explícito, mas choca Carlota. No confessionário, a jovem tapa a boca e os olhos com a mão, vira-se para trás e para os lados como barata tonta, pede várias vezes para pararem a gravação. Começa a chorar.

"Por favor, pare já Super, por favor!", pede a concorrente a dada altura, visivelmente consternada. O Super (figura que faz a relação entre os concorrentes e a produção) responde: "Paramos quando quiser, Carlota. Achamos que tem de ver, mas como quiser". A dada altura, a jovem pede que lhe tragam algo que a acalme, porque tem "o coração a mil", e depois diz que quer sair. "Não quero falar com a psicóloga, quero falar com meus amigos de aí de fora. E preciso que me assegure de que o que eu vou dizer não vai sair. Porque, como é evidente, vou falar sobre isso". A resposta que ouve é a seguinte: "Carlota, este assunto, por José María e por si, para o bem de ambos, não deve sair daqui."

Segundo o "El Confidencial", Carlota Prado está em tratamento psicológico e psiquiátrico, sem poder trabalhar.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG