Mundo

BinLaden Group será responsável por queda de grua em Meca

BinLaden Group será responsável por queda de grua em Meca

O rei da Arábia Saudita decidiu, esta terça-feira, sancionar a construtora BinLaden Group, responsável pela ampliação dos locais sagrados em Meca, após a queda de uma grua que provocou mais de 100 mortos na Grande Mesquita daquela cidade saudita.

Segundo a agência oficial saudita SPA, o BinLaden Group será excluído dos concursos e dos novos projetos públicos e os membros do conselho de administração da construtora ficam proibidos de sair do reino saudita até ao fim dos processos judiciais que visam a empresa, fundada na década de 1930 pelo pai do antigo líder da rede terrorista Al-Qaida.

Estas medidas foram anunciadas pelo rei Salman depois de ter conhecimento das conclusões de uma comissão de inquérito que afirmou que "a saudita BinLaden Group tinha sido parcialmente responsável" pelo acidente por "não ter respeitado as normas de segurança" no local da obra.

Na passada sexta-feira, a queda de uma grua sobre a Grande Mesquita de Meca fez pelo menos 107 mortos e cerca de 400 feridos de diferentes países.

O acidente aconteceu poucos dias antes das celebrações do haji, a peregrinação a Meca que os muçulmanos devem realizar, pelo menos, uma vez na vida.

A construtora BinLaden Group está envolvida num importante projeto de vários milhões de dólares, lançado há quatro anos, que visa ampliar em 400 mil metros quadrados a superfície da Grande Mesquita, o equivalente a 50 campos de futebol.

A ambição das autoridades sauditas é que o local consiga acolher, ao mesmo tempo, 2,2 milhões de fiéis.