Covid-19

Biofarmacêutica ajuda Oxford a criar vacina

Biofarmacêutica ajuda Oxford a criar vacina

A Universidade de Oxford anunciou que vai juntar-se a uma empresa biofarmacêutica para desenvolver a vacina para a Covid-19 que está a ser testada naquela instituição.

A farmacêutica britânica AstraZeneca deverá ajudar nos testes, fabrico em larga escala e distribuição da vacina, caso venha a ter sucesso.

Atualmente, a vacina criada pelo Instituto Jenner, associado à secular universidade, está já a ser testada em seres humanos. Oxford recebeu do governo britânico 20 milhões de libras para estudar potenciais vacinas e para financiar os testes.

Nos termos da parceria, se a vacina for adotada, a AstraZeneca irá trabalhar com os seus parceiros internacionais para a distribuir, concentrando-se especialmente em torná-la acessível em países com baixos e médios rendimentos.

Enquanto durar a pandemia da Covid-19, o trabalho será feito sem fins lucrativos. Depois do fim da pandemia, todas as percentagens devidas à universidade pelo uso da vacina serão reinvestidas em investigação clínica, sobretudo na criação de um centro de investigação de vacinas e preparação para pandemias.