Mundo

Blogger lésbica síria é criação de um americano

Blogger lésbica síria é criação de um americano

Um estudante americano, instalado na Escócia, revelou este domingo ser ele o autor do blogue que supostamente pertencia a uma jovem lésbica síria, Amina Abdullah, conhecida pela defesa da democracia.

Através de uma mensagem com o título "desculpas aos leitores", Tom MacMaster afirma que não esperava atrair tanto interesse.

Apesar da jovem não existir, o estudante escreve que "os factos relatados no blog são verdadeiros e não induzem em erro sobre a situação no terreno (Síria)".

Segundo o jornal britânico "The Guardian", MacMaster, de 40 anos, estuda na Universidade de Edimburgo e é um activista de causas árabes. A sua esposa, Britta Froelicher, estudante da mesma universidade está, segundo o jornal britânico, a desenvolver uma tese sobre o desenvolvimento económico da Síria.

"Não penso ter feito mal a ninguém, criei uma voz para os temas que me preocupam muito", escreveu MacMaster.

No blogue "Gay Girl in Damascus", "Amina Abdallah" defendia a sua homossexualidade e publicava textos de apoio às reivindicações da democracia na Síria.

Um homem, que se apresentou como pai de Amina Abdullah, há uma semana, anunciou que a filha havia sido raptada por homens armados numa rua de Damasco.

A revelação foi notícia nos mais variados meios de comunicação, sendo mesmo, após o anúncio do rapto, criada uma página de Facebook com o nome "Free Amina Abdallah", que conta com cerca de 1400 seguidores.

As fotos disponíveis no blog, atribuídas à jovem Amina Abdallah, eram criadas por Britta Froelicher.