Jihadistas

Boko Haram confirma morte de líder histórico e anuncia sucessor

Boko Haram confirma morte de líder histórico e anuncia sucessor

O grupo 'jihadista' Boko Haram confirmou esta quarta-feira a morte do seu líder histórico Shekau, que morreu em combate com o grupo rival Estado Islâmico na África Ocidental (Iswap), anunciando Bakura Modu, conhecido como Sahaba, como novo líder.

Sahaba, um importante comandante do Boko Haram, conhecido pelos peritos como estando baseado no lago Chade, pede a "Alá para abençoar a alma de Shekau", que morreu "como mártir", e acusa o líder do Iswap, Abu Musab Al-Barnawi, um "agressor pervertido", de o matar.

As declarações surgem num vídeo enviado esta quarta-feira à agência France-Presse (AFP) e validado por fontes certificadas.

Na sua mensagem, pronunciada em árabe, o homem que se apresenta como o novo líder da antiga seita islâmica que se transformou num violento movimento 'jihadista' apelou à vingança contra o grupo rival, que se separou do Boko Haram em 2016.

Na semana passada, o Iswap anunciou a morte de Abubakar Shekau, o líder histórico do grupo desde a morte do fundador, Mohammed Yusuf, em 2009.

O Iswap, reconhecido pelo grupo Estado Islâmico, nasceu em 2016, após uma cisão com o Boko Haram, a quem atribui a culpa dos assassínios de civis muçulmanos.

O Boko Haram foi criado em 2002 no nordeste da Nigéria por Mohammed Yusuf, após o abandono do norte do país pelas autoridades.

PUB

Inicialmente, os seus ataques eram dirigidos à polícia nigeriana, uma vez que representava o Estado, mas desde a morte de Yusuf, em 2009, o grupo passou a ter uma abordagem mais radical.

Desde então, o Boko Haram matou mais de 36 mil pessoas e as suas ofensivas provocaram quase três milhões de deslocados, tendo os ataques atingido os vizinhos Níger, Chade e Camarões.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG