EUA

Bombas enviadas para Obama, Clinton e CNN

Bombas enviadas para Obama, Clinton e CNN

Depois de as autoridades norte-americanas terem intercetado, esta quarta-feira, objetos explosivos endereçados ao casal Clinton e a Barack Obama, o edifício onde a CNN está sediada também foi alvo de ameaças semelhantes.

Segundo a polícia do condado de Westchester, Nova Iorque, o dispositivo endereçado para a casa de Bill e Hillary Clinton, respetivamente ex-presidente dos EUA e candidata às eleições de 2016, foi enviado por correio e é semelhante ao encontrado na residência do milionário George Soros, horas antes. Terá sido o responsável por realizar o controlo de segurança da correspondência da ex-candidata à presidência dos EUA a detetar o engenho explosivo.

Segundo os Serviços Secretos dos EUA, um outro engenho explosivo foi endereçado ao ex-presidente norte-americano Barack Obama.

Nem os Clinton nem Barack Obama estiveram perto de receber as bombas, que foram intercetadas "na revista de rotina a potenciais explosivos", tendo sido tratadas com o cuidado devido, revelaram os Serviços Secretos em comunicado.

PUB

Pouco depois, as autoridades deram ordem de evacuação do Time Warner Building, edifício onde a cadeia norte-americana CNN está sediada, em Nova Iorque, devido a um "objeto suspeito", que se revelou ser explosivo. Na cidade, agentes foram enviados para as sedes de vários meios de comunicação, por prevenção.

A CNN avançou, entretanto, que a Casa Branca tinha também sido visada neste ataque, mas os Serviços Secretos desmentiram a situação.

Ainda assim, a presidência divulgou um comunicado onde condenou este ataque concertado. "Estes atos terroristas são desprezíveis e os responsáveis serão responsabilizado em toda a extensão da lei. Os Serviços Secretos e as autoridades estão a investigar e tomarão todas as medidas apropriadas para proteger qualquer pessoa ameaçada por estes covardes", escreveu a Casa Branca em comunicado.

O gabinete da antiga líder dos democratas na Florida, Debbie Wasserman Schultz, foi também evacuado.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG