Reino Unido

Boris Johnson apela a britânicos que "retribuam o amor e a devoção" de Isabel II

Boris Johnson apela a britânicos que "retribuam o amor e a devoção" de Isabel II

O primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, instou esta quinta-feira os britânicos a "retribuir o amor, a devoção e a liderança" da rainha Isabel II ao Reino Unido ao longo de 70 anos, por ocasião das celebrações do Jubileu de Platina.

Numa intervenção no Parlamento, elogiou a "mulher notável que, por Deus e por seu direito, liderou seu país nos bons e maus momentos".

"Em 25.677 dias como Rainha, Sua Majestade realizou mais de 21.000 compromissos oficiais em mais de uma centena de países, deu aprovação real a cerca de 4.000 textos legislativos enviados por esta Câmara [dos Comuns], recebeu 112 visitas de Estado e foi servida por 14 primeiros-ministros britânicos", enumerou, acrescentando, "até agora", o que gerou alguns sorrisos entre deputados.

Johnson tem estado sob pressão para demitir-se devido às festas na residência oficial de Downing Street, que violaram as restrições da pandemia covid-19, incluindo uma na véspera do funeral do marido da monarca, príncipe Filipe, em abril do ano passado, pela qual apresentou desculpas diretamente à rainha.

"Não é tanto o que ela fez, mas a maneira como ela fez, tirando o melhor das pessoas, inspirando-as a servir os outros e a servir as comunidades, ajudando a criar aquele fio invisível de orgulho e lealdade que aperta todos os nossos corações e faz ficarmos felizes em servir ou pelo menos fazer algo pelo nosso país da maneira que ela serve este país", enfatizou.

Segundo o chefe de Governo, "nenhum monarca merece melhor o atributo de grandeza pelos seus esforços e dedicação e conquistas e para mim ela já é Isabel, a Grande".

Por sua vez, o líder do Partido Trabalhista, Keir Starmer, afirmou que a soberana britânica é uma parte tão importante da história do Reino Unido que "é difícil imaginar o país sem ela".

PUB

"Nós reunimo-nos para celebrar Sua Majestade este ano, o ano do Jubileu de Platina, não apenas por tudo o que ela fez, não apenas por quanto tempo ela o fez, mas pela maneira como ela o fez", salientou o líder do principal partido da oposição.

Isabel II, atualmente com 96 anos, subiu ao trono britânico após a morte do seu pai, o rei Jorge VI, em 06 de fevereiro de 1952, e um ano depois foi coroada na Abadia de Westminster (Londres).

Casada em novembro de 1947 com o duque de Edimburgo, Elizabeth II teve quatro filhos: o príncipe Carlos e herdeiro da coroa britânica, a princesa Anne e os príncipes André e Eduardo.

O Jubileu de Diamante vai ser marcado por uma série de eventos públicos durante quatro dias, entre quinta-feira 2 e domingo 5 de junho, incluindo dois feriados para permitir um fim de semana prolongado.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG