Em Atualização

Boris Johnson demite-se de líder partidário mas quer ficar como primeiro-ministro

Boris Johnson demite-se de líder partidário mas quer ficar como primeiro-ministro

Boris Johnson terá aceitado demitir-se de líder do Partido Conservador, cedendo às pressões causadas pela demissão de 40 membros do Executivo.

Boris Johnson aceitou demitir-se, revela a comunicação social britânica. Segundo a BBC, Johnson deixa a liderança do Partido Conservador mas pretende manter-se no cargo de primeiro-ministro até à eleição de um novo líder dos "Tories", no outono.

Boris falou com sir Graham Brady, presidente do influente Comité 1922, e concordou em demitir-se, segundo o jornal britânico "The Guardian", que cita fontes da residência oficial do primeiro-ministro, o nº 10 de Downing Street.

A notícia é conhecida horas depois do anúncio da demissão do ministro britânico para a Irlanda do Norte, Brandon Lewis, quando mais 40 membros do Executivo já tinham saído em protesto contra Boris Johnson.

Além de Brandon Lewis, demitiram-se hoje a nova ministra da Educação, Michelle Donelan, nomeada na quarta-feira, e o novo ministro das Finanças, Nadhim Zahawi, que apelou a Boris Johnson para "se demitir".

O gabinete do primeiro-ministro britânico anunciou que Boris Johnson vai fazer hoje uma declaração ao país, segundo a agência noticiosa norte-americana Associated Press.

PUB

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG