Cimeira

Boris Johnson diz que Putin não teria invadido a Ucrânia se fosse mulher

Boris Johnson diz que Putin não teria invadido a Ucrânia se fosse mulher

O primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, afirmou que se o presidente da Rússia, Vladimir Putin, fosse mulher, a guerra não estava a acontecer.

Boris Johnson, primeiro-ministro britânico, disse terça-feira, em declarações à televisão alemã "ZDF", que a guerra na Ucrânia é um "exemplo perfeito de masculinidade tóxica" e acredita que o género de Putin é um fator contribuinte para a invasão da Ucrânia.

"Se Putin fosse uma mulher, que obviamente não é, não acho que teria iniciado uma guerra louca e machista de invasão e violência da maneira que ele fez", afirmou à "ZDF", após a cimeira de três dias do G7, que teve lugar em Schloss Elmau, na Alemanha.

PUB

Johnson apelou ainda a "mais mulheres em posições de poder" para que conflitos como o que se vive na Ucrânia não aconteçam.

O primeiro-ministro britânico vai também marcar presença na cimeira da NATO esta quarta-feira, em Madrid, e de acordo com o seu gabinete de Downing Street, vai apelar aos aliados da NATO para aumentarem as despesas militares em resposta à invasão russa à Ucrânia.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG