Mundo

Brasil aceita ajuda de Israel para combater fogo na Amazónia

Brasil aceita ajuda de Israel para combater fogo na Amazónia

O Presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, anunciou este domingo que aceitou o envio de um avião por parte de Israel para dar "apoio especializado" ao trabalho das Forças Armadas brasileiras no combate aos incêndios na Amazónia.

"Aceitamos o envio, por parte de Israel, de uma aeronave com apoio especializado para colaborar connosco nesta operação", escreveu Bolsonaro, na rede social Twitter, depois de um telefonema com o primeiro-ministro israelita, Benjamin Netanyahu.

No sábado, as Forças Armadas brasileiras iniciaram uma operação de combate ao crescente número de incêndios na maior floresta tropical do mundo.

As imagens da Amazónia em chamas suscitaram uma comoção mundial e colocaram o assunto no centro das discussões do G7, apesar da relutância inicial do Brasil, que não está presente na cimeira que termina hoje em Biarritz, França.

O número de incêndios no Brasil aumentou 83% este ano, em comparação com o período homólogo de 2018, com 72.953 focos registados até 19 de agosto, sendo a Amazónia a região mais afetada.

A Amazónia é a maior floresta tropical do mundo e possui a maior biodiversidade registada numa área do planeta.

Tem cerca de 5,5 milhões de quilómetros quadrados e inclui territórios do Brasil, Peru, Colômbia, Venezuela, Equador, Bolívia, Guiana, Suriname e Guiana Francesa (pertencente à França).

O Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE) brasileiro anunciou que a desflorestação da Amazónia aumentou 278% em julho, em relação ao mesmo mês de 2018.