O Jogo ao Vivo

Covid-19

Brasil autoriza testes de soro contra o novo coronavírus

Brasil autoriza testes de soro contra o novo coronavírus

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), órgão que regula medicamentos no Brasil, autorizou esta terça-feira o início dos testes de um soro feito a partir de plasma de cavalos, que poderá ser usado no tratamento da covid-19.

O soro foi desenvolvido pelo Instituto Butantan, que aguardava desde março a autorização da agência regulatória para iniciar a pesquisa clínica em humanos.

Até ao momento, o soro de plasma de cavalo só foi testado em animais.

Com a autorização, o Butantan começará a aplicação do soro em voluntários, nomeadamente pacientes com comorbidades.

O Butantan tem cerca de 3 mil frascos prontos para iniciar os testes.

Numa informação publicada no seu 'site', o Butantan destacou que o soro é "um imunobiológico, mas, diferentemente da vacina, é uma forma de tratamento, não de prevenção".

"Geralmente, o agente causador da doença é inoculado em um animal - no Instituto Butantan é produzido em cavalos -, que responde produzindo anticorpos. Depois, utiliza-se o plasma do animal para separar as imunoglobulinas, que atuam contra organismos invasores. Trata-se, então, de uma reação chamada de imunidade passiva", acrescentou.

PUB

A Anvisa esclareceu em nota que "já havia dado a anuência para a pesquisa no dia 24 de março, mas mediante a assinatura de um termo de compromisso que previa a entrega de informações complementares, que ainda não estavam disponíveis naquele momento".

A autorização foi concedida após o Butantan submeter o novo protocolo clínico com as adequações necessárias para que o estudo possa ser iniciado em humanos.

"A avaliação da proposta de pesquisa foi feita integralmente pela Anvisa, sem a participação de outras agências estrangeiras, já que as fases iniciais de testes clínicos do soro serão feitas apenas no Brasil", concluiu a agência reguladora.

O Brasil é o país lusófono mais afetado pela pandemia e um dos mais atingidos no mundo ao contabilizar 449.858 vítimas mortais e mais de 16,1 milhões de casos confirmados de covid-19.

A pandemia de covid-19 provocou, pelo menos, 3.475.079 mortos no mundo, resultantes de mais de 167,1 milhões de casos de infeção, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de 2019, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG