O Jogo ao Vivo

Pandemia

Brasil com novo trágico máximo de mortes por covid-19

Brasil com novo trágico máximo de mortes por covid-19

O Brasil alcançou, na segunda-feira, uma nova marca histórica na pandemia ao contabilizar 3780 mortos devido à covid-19 nas últimas 24 horas, num total de 317.646 óbitos, informou o Ministério da Saúde brasileiro.

O recorde anterior havia sido registado na última sexta-feira, dia em que o país sul-americano chegou às 3650 vítimas mortais num só dia. Os números de hoje podem ser ainda superiores, uma vez que o Estado de Roraima não atualizou os seus dados devido a problemas técnicos.

O Brasil, que atravessa o seu momento mais crítico da pandemia, foi hoje, tal como tem ocorrido nas últimas semanas, o país que mais mortes somou nas últimas 24 horas em todo o mundo, muito acima dos Estados Unidos. Essa tendência foi observada em todo o mês de março. Apesar de o mês ainda não ter chegado ao fim, o Brasil foi o país em que mais se morreu devido à covid-19 no mundo, de acordo com dados da plataforma Our World in Data, vinculada à Universidade de Oxford.

PUB

Com a atualização dos dados feita pelo Governo Federal, a média de mortes no país também atingiu um novo máximo de 2710 nos últimos sete dias.

Em relação ao número de infetados, a nação sul-americana concentrou 84.494 novos casos entre segunda-feira e hoje, elevando o total para 12.658.109 diagnósticos positivos da doença causada pelo novo coronavírus, de acordo com o último boletim epidemiológico difundido pela tutela da Saúde.

A taxa de incidência da doença no país, com 212 milhões de habitantes, disparou hoje para 151 mortes e 6023 casos por 100 mil habitantes. Ainda de acordo com o Ministério da Saúde, 11.074.483 pessoas recuperaram da doença até ao momento, sendo que 1.265.980 pacientes infetados estão sob acompanhamento médico no país.

São Paulo, Estado mais populoso do país e foco da pandemia no Brasil, registou hoje um novo recorde de mortes, chegando às 1.209 vítimas mortais em apenas 24 horas, além de 21.360 novas infeções.

O Cemitério Vila Nova Cachoeirinha, segundo maior de São Paulo, suspendeu novos enterros após o aumento de mortes pelo coronavírus, segundo revelaram à imprensa funcionários e familiares de vítimas que não conseguiram sepultar os parentes no local.

O Brasil tem batido sucessivos recordes de novos casos e mortes diárias e a falta de material médico preocupa os profissionais de saúde, que chegam a recorrer a clínicas veterinárias para obter medicamentos para intubar os pacientes, segundo revelou a imprensa local.

Até ao início da tarde de hoje, 25 das 27 unidades federativas do Brasil tinham uma taxa de ocupação de camas de cuidados intensivos superior a 80%.

O processo de vacinação contra covid-19 avança lentamente no Brasil em relação ao calendário programado, sendo que apenas 10% da população recebeu a primeira dose de um imunizante e 3% a segunda.

O Ministério da Saúde incluiu hoje na lista de prioridades da vacinação contra a covid-19 pessoas infetadas pelo vírus da imunodeficiência humana (HIV) na faixa etária entre 18 e 59 anos.

A tutela explicou que essa nova atualização dos grupos prioritários visa "reduzir o impacto da pandemia nesse grupo, especialmente em relação ao risco de hospitalização e óbito".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG