Covid-19

Brasil regista 1071 mortos e 39023 infetados em 24 horas

Brasil regista 1071 mortos e 39023 infetados em 24 horas

O Brasil registou 1071 mortos e 39023 infetados pelo novo coronavírus nas últimas 24 horas, estando ainda a ser investigada uma eventual relação de 3974 óbitos com a covid-19.

No total, o país sul-americano concentra 71.469 vítimas mortais e 1.839.850 casos confirmados desde o início da pandemia, registada oficialmente no país no final de fevereiro.

Segundo o Ministério da Saúde, 263 das 1.071 mortes ocorreram nos últimos três dias, mas foram incluídas nos dados deste sábado.

O Brasil, segundo país com mais mortos e infetados pelo novo coronavírus no mundo, ocupa também a segunda posição das nações com maior número de recuperados, apenas atrás dos Estados Unidos da América

Até ao momento, 1.100.873 pacientes conseguiram superar a doença, sendo que 667.508 infetados continuam sob acompanhamento.

A taxa de letalidade da covid-19 no país está fixada em 3,9%, de acordo com o Ministério da Saúde brasileiro.

O Brasil, com uma população estimada de 210 milhões de pessoas, tem agora uma incidência de 34 óbitos e 875,5 casos da doença por cada 100 mil habitantes.

Geograficamente, o foco da pandemia no país é o estado de São Paulo, que totaliza 366.890 pessoas diagnosticadas e 17.702 mortes devido à covid-19, sendo seguido pelo Ceará, que tem hoje 135.945 casos e 6.853 vítimas mortais.

O Rio de Janeiro é também uma das unidades federativas mais afetadas pela covid-19, num total de 129.675 casos de infeção e 11.406 mortos.

Já um consórcio formado pela imprensa brasileira, que decidiu colaborar na recolha de informações junto das secretarias de Saúde estaduais, anunciou que o país registou 968 mortes e 36.474 novos infetados nas últimas 24 horas.

No total, o consórcio formado pelos principais 'media' do Brasil indicou que o país totaliza 1.840.812 casos e 71.492 vítimas mortais desde o início da pandemia.

O Brasil continua a ser um dos países que menos testa a sua população, numa média de 21,5 mil testes por cada milhão de habitantes. Em termos de comparação, Portugal fez 129,1 mil análises por milhão de habitantes, de acordo com o portal Worldometer.

Incêndio destruiu milhares de testes à covid

Um incêndio atingiu na madrugada de sábado um prédio da Secretaria de Saúde de Botucatu, município do estado de São Paulo, destruindo milhares de testes de covid-19 e suplementos alimentares.

Segundo o secretário de Saúde da localidade, André Spadaro, o fogo queimou pelo menos dois mil testes rápidos e três mil kits de recolha do teste PCR.

Ao portal de notícias G1, o secretário afirmou que apesar da perda dos milhares de testes para o novo coronavírus, o programa de testagem na cidade não será interrompido, porque a Secretaria possui estoques em outras unidades e vai receber mais 14 mil testes rápidos na próxima semana.

Outras Notícias