Covid-19

Brasil regista mais de 33 mil casos e ultrapassa 20,5 milhões de infeções

Brasil regista mais de 33 mil casos e ultrapassa 20,5 milhões de infeções

O Brasil ultrapassou hoje a barreira de 20,5 milhões de casos de covid-19, após ter somado 33.887 novas infeções nas últimas 24 horas, informou o Ministério da Saúde brasileiro.

Em relação ao número de mortes, o país sul-americano contabilizou 870 óbitos entre quinta-feira e hoje, num total de 573.511 vítimas mortais desde fevereiro de 2020, mês em que o primeiro caso de covid-19 foi registado em solo brasileiro.

Contudo, os dados de hoje não incluem os números registados no estado do Ceará, que, por problemas informáticos, não conseguiu comunicar as vítimas mortais e diagnósticos positivos que somou nas últimas 24 horas.

De acordo com o último boletim epidemiológico difundido pela tutela da Saúde, a incidência da doença no Brasil, país com 212 milhões de habitantes, é agora de 273 mortes e 9768 casos por 100 mil habitantes. A taxa de letalidade mantém-se em 2,8%.

A nível global, o Brasil é a segunda nação com mais mortos em todo o mundo, depois dos Estados Unidos, e a terceira com mais infeções, antecedida pelos norte-americanos e pela Índia.

Já a nível nacional, São Paulo, o estado mais rico e populoso do país, continua a ser o foco interno da pandemia, concentrando 4.202.577 diagnósticos positivos de Sars-CoV-2 e 144.013 óbitos.

Até ao momento, mais de 25% da população do Brasil tomou as doses necessárias de vacinas contra a covid-19 e está imunizada, segundo um levantamento feito junto a secretarias de Saúde estaduais por um consórcio formado por órgãos da imprensa brasileira.

PUB

Já a primeira dose de imunizantes foi aplicada em 56,78% da população local.

Apesar da vacinação avançar no país sul-americano, o prefeito do Rio de Janeiro disse hoje que nunca viu tantas pessoas doentes com covid-19 como agora e indicou pode voltar a decretar restrições de mobilidade devido ao avanço de casos da variante Delta do novo coronavírus.

"Estamos, neste momento, com um pico de casos de covid-19 na cidade do Rio de Janeiro em todo o ano de 2021", afirmou Eduardo Paes.

O autarca acrescentou que pessoalmente, nunca viu "tanta gente com covid-19" em seu redor como está a ver "neste momento".

Segundo Paes, as autoridades municipais acompanham a subida de casos "com muita calma, muita tranquilidade, e havendo agravamentos", podem voltar "a tomar medidas mais restritivas".

O aumento de casos é atribuído à rápida disseminação da variante delta na cidade e em outros municípios do estado do Rio de Janeiro.

A covid-19 provocou pelo menos 4.401.486 mortes em todo o mundo, entre mais de 209,9 milhões de infeções pelo novo coronavírus registadas desde o início da pandemia, segundo o mais recente balanço da agência France-Presse.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG