Mundo

Argentinos mostram na Net marcas de supostas agressões sofridas no Brasil

Argentinos mostram na Net marcas de supostas agressões sofridas no Brasil

Os futebolistas argentinos do Tigre mostraram, esta quinta-feira, em sua página na rede social Facebook, fotos com marcas de agressões supostamente sofridas em São Paulo, durante a final da Taça Sul-americana, na noite de quarta-feira.

Nas fotos, há integrantes do Tigre com marcas no braço, no rosto, nas costas e no peito. A equipa aponta que as imagens são "provas" para a denúncia policial feita após à partida.

Tigre e São Paulo enfrentaram-se na quarta-feira no estádio do Morumbi. Após o primeiro tempo, que terminou 2-0 favorável à equipa brasileira, houve um princípio de tumulto entre os futebolistas, que foi controlado.

Os futebolistas argentinos dizem ter sofrido uma "emboscada" dos seguranças brasileiros no vestiário, com agressões e ameaças, inclusivamente com uma arma. Os seguranças afirmam que houve tumulto após os desportistas tentarem invadir o vestiário do rival.

A equipa do Tigre não voltou para a segunda parte, alegando falta de segurança, e o São Paulo foi considerado campeão. O presidente do clube argentino afirmou não reconhecer o título da equipa brasileira, e realçou que vai fazer uma queixa na Confederação Sul-americana de Futebol (CONMEBOL).

Os futebolistas do Tigre e os seguranças do São Paulo prestaram depoimento na Delegacia de Crimes Raciais e Delitos de Intolerância (Decradi), vinculada ao Departamento de Homicídios.

Segundo a Secretaria de Segurança de São Paulo, foram pedidos exames para averiguar as agressões, mas os futebolistas não são obrigados a cumpri-los. O caso está a ser investigado como intolerância desportiva.

PUB

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG