Mundo

Cristóvão Borges pede demissão do Vasco da Gama

Cristóvão Borges pede demissão do Vasco da Gama

Cristóvão Borges pediu demissão, esta segunda-feira, do comando técnico do Vasco da Gama, na sequência dos maus resultados neste início do segundo turno do Campeonato Brasileiro.

A saída de Cristóvão foi anunciada na noite desta segunda-feira pelo presidente do Vasco da Gama, Roberto Dinamite. O dirigente agradeceu Cristóvão "por tudo o que ele fez nesse período no Vasco, a contribuição que ele deu no período que trabalhou junto com o Ricardo (Gomes) e depois dando prosseguimento a tudo que nós queríamos".

Dinamite descartou o regresso de Ricardo Gomes. O auxiliar-técnico Gaúcho assumirá a equipa interinamente.

No último fim-de-semana, o Vasco da Gama foi goleado pelo Bahia por 4-0, em São Januário, no Rio de Janeiro, acentuando a crise de resultados na Colina, aliado às fracas exibições desde as saídas de Fágner e do ex-benfiquista Diego Souza, ambos negociados no último mês.

Nas últimas oito jornadas, o Vasco acumulou cinco derrotas, dois empates e apenas uma vitória. Apesar dos maus resultados recentes, Cristóvão deixa o clube de São Januário na quarta colocação, na zona de apuramento para a Taça Libertadores da América.

Cristóvão era auxiliar de Ricardo Gomes até Agosto do ano passado, quando o treinador principal sofreu um AVC (acidente vascular cerebral) durante um clássico contra o Flamengo. Desde então, Cristóvão comandou o Vasco em 78 partidas. Foram 41 vitórias, 19 derrotas e 18 empates.