O Jogo ao Vivo

Investimento

Bruxelas ignora críticas e atribui rótulo sustentável ao gás e à energia nuclear

Bruxelas ignora críticas e atribui rótulo sustentável ao gás e à energia nuclear

A Comissão Europeia anunciou esta quarta-feira a atribuição de um rótulo de investimento sustentável ao gás e à energia nuclear no processo de transição para uma energia mais verde.

Após meses de hesitação, a presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen, conseguiu aprovar o projeto de regulamento que classificará a energia nuclear e do gás como energias que podem contribuir para o combate às alterações climáticas e, portanto, dignas de um rótulo verde. A decisão contraria a opinião dos técnicos consultados e de vários países da União Europeia.

PUB

A medida entrará em vigor a 1 de janeiro de 2023, a não ser que o Conselho de Ministros da UE ou o Parlamento Europeu a vetem. De referir que a classificação de sustentabilidade visa orientar os investidores a canalizarem capital para esses setores.

A proposta, que não satisfaz completamente nenhum dos países da UE, surge na sequência da dependência europeia de fontes não renováveis. A energia nuclear ainda representa quase 27% da produção de eletricidade na UE, sendo que em França, por exemplo, esse número chega a 75%. O gás é fundamental em países como Itália, Holanda, Grécia ou Portugal.

A contestação das duas fontes de energia começou assim que a CE começou a ponderar a sua taxonomia, em 2018, que vista servir de referência aos investidores. O Regulamento acabou por ser aprovado em 2020 e, no ano seguinte, foram definidos os critérios de atribuição do selo verde de energia, deixando de fora o gás e a energia nuclear por falta de consenso.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG