O Jogo ao Vivo

Exclusivo

Bruxelas quer congelar fundos europeus entregues à Hungria

Bruxelas quer congelar fundos europeus entregues à Hungria

Comissão Europeia quer reter milhares de milhões de euros em fundos da UE por considerar que Budapeste falhou em avançar com reformas necessárias para garantir que o dinheiro é protegido do crime de corrupção.

Em causa estão falhas imputadas à Hungria que, segundo uma deliberação da Comissão Europeia, não fez uso dos fundos comunitários de modo a adotar as prometidas reformas que vão ao encontro dos princípios do Estado de Direito. A posição do órgão europeu foi divulgada horas antes de os eurodeputados votarem, esta quarta-feira, com 416 votos a favor e 124 contra, que os fundos da União Europeia (UE) para Budapeste devem ser congelados, informa o "Politico".

A deliberação da instituição presidida por Ursula von der Leyen surge numa altura em que Bruxelas tem vindo a discutir com o Governo de Viktor Orbán a libertação de 7,5 mil milhões de euros em pagamentos regulares - o que representa cerca de 65% dos fundos que Budapeste recebeu no âmbito dos programas de coesão da UE - e 5,8 mil milhões de euros em subsídios relacionados com a recuperação pós-pandemia - fundos que a UE congelou temporariamente devido a preocupações democráticas no país.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG