Imigrantes

Bulgária tem "caçadores de refugiados"

Bulgária tem "caçadores de refugiados"

Um grupo de pessoas, todas elas voluntárias, pertencentes a uma organização búlgara nacionalista, deteve dezenas de refugiados que estavam a chegar à fronteira turca.

A polícia da fronteira local terá, inclusive, agradecido a ajuda, segundo afirmou o chefe da polícia António Angelov, ao Balkan Insight.

Foi também Antonio Angelov quem associou este conjunto de voluntários à associação nacionalista Organização para a Proteção dos Cidadãos Búlgaros.

De acordo com a página online da organização nacionalista, a operação contou com a participação de 11 membros do grupo que se fizeram acompanhar durante o passeio pelo bosque na zona fronteiriça pelas câmaras de uma estação de televisão que filmou a descoberta dos 23 imigrantes: 18 homens, três mulheres e duas crianças. A detenção decorreu antes da chegada da polícia.

O que parece ter-se tornado numa "caça aos imigrantes" está a ser incentivado por este grupo radical. "Todo o cidadão búlgaro tem o direito de caminhar pelos bosques do Estado. E fazer parar os imigrantes e alertar a polícia é a nossa obrigação cívica", comunicou a associação.

O organismo pede aos búlgaros que façam buscas pelos bosques de modo a desmantelarem o "esquema antibúlgaro de tráfico de pessoas". Dizem que estão a ajudar o Estado.

O chefe da polícia pediu ao grupo nacionalista para que numa próxima rusga avisem as autoridades; e isto porque o alerta pode fazer com que possam reagir mais rapidamente.

PUB

O militar ainda explicou: "O grupo de imigrantes era muito tranquilo, mas nem sempre é assim. O que querem fazer estas patrulhas (de voluntários) é muito é arriscado. Não é um jogo de crianças".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG