EUA

Califórnia dá "luz verde" a carro sem motorista para entregar encomendas

Califórnia dá "luz verde" a carro sem motorista para entregar encomendas

Em 2021, carros sem motorista vão percorrer as ruas da Califórnia, nos Estados Unidos, para entregar encomendas. O veículo é uma criação da startup de robótica Nuro e é tida como uma inovação no campo dos veículos autónomos.

O veículo da Nuro já foi testado nas ruas em abril, mas a partir do próximo ano, a empresa está preparada para cobrar pelo serviço nos EUA. De acordo com a BBC, a novidade no alcatrão californiano representa um marco significativo: pela primeira vez, a entrega de encomendas será feita sem motorista ou passageiros. O carro pode atingir uma velocidade máxima de 56 km/h e apenas circula se estiver bom tempo.

O carro da startup Nuro, criado por dois antigos engenheiros da Google com investimento da empresa japonesa Softbank, não tem volante, retrovisores ou pedais, usa o radar, imagens térmicas e câmaras de 360 graus para direcionar o movimento. A dimensão do carro é menor do que a maioria dos veículos nos EUA e tem dois compartimentos com controlo de temperatura para não danificar as encomendas. Para retirar os objetos é necessário ter um código. Os carros sem motorista da Nuro já fizeram entregas de pizza e de compras de supermercado.

Apesar da aparente segurança do transporte, a questão continua a ser sensível, nomeadamente os acidentes. Porém, especialistas em mobilidade assumem que a inovação será, para já, uma experiência limitada. "A tecnologia está a ser avaliada minuciosamente", afirma David Bailey da Universidade de Birmingham, citado pela BBC. Os carros da Nuro vão circular apenas à superfície e as velocidades máximas serão controladas. "Continuaremos a manter a segurança das pessoas à medida que a tecnologia evolui", disse Steve Gordon, diretor do Departamento de Veículos a Motor da Califórnia.

Um pouco por todo o mundo estão a ser testados vários carros autónomos. Em outubro, na cidade de Phoenix, no estado norte-americano do Arizona, circularam táxis sem motorista da empresa Waymo, que faz parte da Google.

PUB

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG