EUA

Jill Biden contra Melania Trump

Jill Biden contra Melania Trump

As mulheres que tratam os candidatos por "Joe" e "Donald" têm estilos diferentes.

Na próxima madrugada saber-se-á se Trump renova o mandato na Casa Branca ou se Joe Biden, ex-vice de Barack Obama, vence as presidenciais nos EUA, fazendo da sua mulher, Jill Biden, a nova primeira-dama do país. Muitas das atenções vão focar-se na professora, de 69 anos, mas também na sua "rival" Melania Trump, mulher do ainda presidente, Donald Trump.

Pela postura e forma como se apresenta, Jill é a antítese de Melania. A antiga modelo, 50 anos, exibiu várias marcas de luxo europeias, visuais polémicos e uma elegância que lhe deu posição de destaque e atenção mediática ao longo do primeiro mandato do marido. Já a possível sucessora gosta de vincar que é uma mulher independente e, mesmo no tempo da vice-presidência de Biden, queria ser tratada como a "capitã do esquadrão do vice-presidente". Assim confessou, em tom de brincadeira, no programa televisivo "Late night with Seth Meyer".

Sem ser uma vítima das tendências, Jill Biden já provou que sabe defender os seus ideais através do que veste. Por isso, no debate presidencial entre Donald Trump e o marido, surgiu com um vestido já usado em 2017 da designer de origem uruguaia Gabriela Hearst. Enquanto isso, num estilo mais diplomático do que o habitual, Melania optou por um fato Dolce & Gabbana.

Na ocasião, ambas usaram máscara, se bem que a senhora Biden nunca tenha prescindido dela em locais com público, algo que Melania, por vezes, não cumpriu. E, se Melania poucas vezes desceu dos saltos vertiginosos - até numa ocasião em que plantou uma árvore -, Jill parece privilegiar calçado raso. A crítica de moda do "The New York Times", Vanessa Friedma, não tem dúvidas: "Ela não será um troféu na montra" da presidência.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG