O Jogo ao Vivo

EUA

Melania e Donald Trump cada vez mais distantes

Melania e Donald Trump cada vez mais distantes

Depois das eleições, intensificaram-se rumores de que divórcio está iminente.

Sem aceitar a vitória de Joe Biden nas eleições de 3 de novembro e ainda presidente dos Estados Unidos, Donald Trump surgiu em público, pela primeira vez, acompanhado pela mulher, Melania, a pretexto do "Dia dos Veteranos".

Com todas as atenções focadas no presidente, o casal manteve-se sempre afastado, aumentado os rumores de que o casamento estará por um fio. Enquanto Trump se manteve na primeira linha, durante a homenagem às vítimas das guerras americanas e aos seus familiares, no cemitério nacional de Arlington, a primeira-dama preferiu ficar atrás e a uma distância considerável.

O casal está junto desde 2005, mas já passou por várias crises. Com a derrota de Donald nas urnas, Melania terá ganhado coragem para avançar para a separação. Em declarações ao Daily Mail, a ex-assessora de Trump, Omarosa Manigault Newman, garantiu mesmo que "Melania está a contar os minutos até ele deixar o cargo para que se possa divorciar". Isto porque, segundo a mesma fonte, se ousasse "levar em frente a derradeira humilhação de sair enquanto ele estava a exercer o cargo, acabaria por ser punida".

A intenção de avançar para o divórcio só seria consumada depois de 20 de janeiro, dia em que Biden tomará posse. Uma outra antiga assessora de Donald Trump revela também que os dois dormiam em quartos separados na Casa Branca e que a maior preocupação de Melania passa por garantir todos os direitos para o único filho em comum, Barron, de 14 anos, entre eles metade da fortuna do pai.

Apesar de o futuro da relação estar ameaçado, a verdade é que, no Instagram, Melania Trump tem cumprido o seu papel de primeira-dama, se bem que muitos duvidem que seja ela a responsável pelas publicações que ilustram o seu perfil.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG