Eleições EUA

Segundo debate vai ser virtual, Trump já disse que não vai

Segundo debate vai ser virtual, Trump já disse que não vai

O segundo debate da campanha presidencial norte-americana entre Donald Trump e o candidato democrata Joe Biden vai realizar-se "de forma virtual" por o presidente dos Estados Unidos ter sido diagnosticado com covid-19.

A Comissão para os Debates Presidenciais (organismo não partidário) anunciou esta quinta-feira, uma semana antes do encontro que estava agendado para Miami, que o frente-a-frente vai ser "virtual" para que seja protegida a saúde de todos os que estão envolvidos no segundo debate presidencial.

Os candidatos vão participar de forma "remota" e em locais separados enquanto os espetadores e o moderador vão ficar localizados em Miami, Estado da Florida.

Mas em declarações ao canal de televisão Fox Business, Trump foi claro: "Não vou perder o meu tempo com um debate pessoal. Sentado atrás de um computador, ridículo. Eles cortam-te a palavra... Eu não vou fazer um debate virtual".

Trump está infetado com o novo coronavírus desde a semana passada e na terça-feira disse através da rede social Twitter que estava ansioso por encontrar Biden no debate de Miami. "Vai ser fantástico", disse Donald Trump na mensagem.

Biden afirmou que o debate não devia realizar-se "enquanto o presidente estivesse diagnosticado como positivo".

PUB

O candidato democrata disse aos jornalistas na Pensilvânia que esperava um debate com Donald Trump, mas que seriam necessárias "regras estritas".

Trump foi diagnosticado depois de testes médicos realizados na quinta-feira passada, 48 horas depois do debate com Joe Biden em Cleveland.

Apesar da distância de mais de dez metros entre os dois durante o debate televisivo, a situação obrigou Joe Biden a submeter-se a uma série de testes médicos antes de retomar a campanha eleitoral.

Donald Trump abandonou o Hospital Militar onde esteve internado na segunda-feira, antes de estar curado, tendo os médicos evitado fornecer mais detalhes sobre o estado de saúde do Presidente.

O isolamento para as pessoas que apresentem sintomas moderados de SARS CoV-2 deve prolongar-se durante pelo menos 10 dias, de acordo com o Centro de Controlo e Prevenção de Doenças dos Estados Unidos.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG