Eleições

Twitter vai alertar utilizadores sobre possíveis notícias falsas

Twitter vai alertar utilizadores sobre possíveis notícias falsas

A rede social Twitter anunciou na segunda-feira que, a partir de agora, e até às eleições presidenciais norte-americanas de 3 de novembro, passa a alertar os utilizadores da plataforma sobre potenciais notícias e informações falsas.

A empresa já conta com regras e mecanismos rigorosos de utilização para suprimir ou ocultar notícias e informações que considera falsas, mas é a primeira vez que decide alertar os utilizadores de forma preventiva, sem que estes tenham acedido ao conteúdo em questão.

Assim, nos próximos dias, os internautas norte-americanos que acederem ao Twitter irão ver em destaque alertas relacionados com o escrutínio presidencial e com algumas questões que têm suscitado várias dúvidas e informações contraditórias, como, por exemplo, o voto por correspondência.

Estes alertas vão estar associados a 'links' para outras páginas na Internet que terão mais informações relacionadas com as questões que suscitam mais dúvidas e "sobre as quais circulam informações falsas", segundo explicou um dos responsáveis da plataforma, Yoel Roth, citado pela agência espanhola EFE.

No início de outubro, o Twitter anunciou que iria corrigir candidatos (das presidenciais norte-americanas) e utilizadores caso estes reivindicassem uma vitória eleitoral antes desta ter sido declarada oficialmente pelas entidades competentes ou por dois órgãos de comunicação social independentes.

Dado o grande número de boletins de voto por correio previsto para este ano nas presidenciais dos Estados Unidos da América (EUA) devido à atual pandemia da doença covid-19, existe a possibilidade da contagem dos votos se prolongar e dos resultados demorarem mais tempo a serem conhecidos, o que tem suscitado alguns receios sobre a possibilidade dos candidatos ou dos seus apoiantes reivindicarem uma vitória antes de tempo.

O Twitter também já indicou que irá eliminar qualquer mensagem que incite a qualquer interferência no processo eleitoral ou que apele a ações violentas.

No próximo dia 03 de novembro, as eleições presidenciais norte-americanas serão disputadas pelo atual Presidente Donald Trump (republicano) e pelo ex-vice-Presidente Joe Biden (democrata).

Outras Notícias