Mundo

Casa e escritório de Nicolas Sarkozy alvo de buscas

Casa e escritório de Nicolas Sarkozy alvo de buscas

A residência do ex-presidente francês Nicolas Sarkozy e também o escritório de advogados de que é sócio foi alvo, esta terça-feira, de buscas das autoridades, relacionadas com o caso Bettencourt, que envolve acusações de financiamento ilícito de campanhas eleitorais.

Uma brigada de agentes que investigam crimes financeiros e um juiz de Bordéus começaram as buscas logo ao início da manhã desta terça-feira na casa de Sarkozy, no centro de Paris, no escritório da sociedade de advogados Arnaud, Claude e Associados, de que o ex-presidente é sócio, e também no gabinete colocado à sua disposição enquanto ex-chefe de Estado.

O inquérito que está a ser liderado pelo juiz de instrução Jean-Michel Gentil investiga acusações de financiamento ilícito da campanha eleitoral de Sarkozy, designadamente as presidenciais de 2007, através de fundos entregues por Liliane Bettencourt, herdeira do império L'Oreal.

De acordo com o seu advogado, Nicolas Sarkozy e a família estão ausentes no Canadá.

Sarkozy perdeu a imunidade judicial a 16 de junho, quando se cumpriu um mês do final do mandato de presidente de França.

A investigação visa apurar se Sarkozy recebeu 150 mil euros para financiar a sua campanha eleitoral de 2007, através do seu tesoureiro à época, Eric Woerth.

"Estas buscas, feitas 15 dias depois de terem sido enviados a este juiz todos os elementos necessários, vão revelar-se inúteis", disse o advogado de Sarkozy, Thierry Herzog.

PUB

Os elementos enviados, prosseguiu o advogado, demonstram "a impossibilidade absoluta dos pretensos 'encontros secretos' com Lilliane Bettencourt" e todas as deslocações de Sarkozy em 2007 foram feitas "sob controlo dos funcionários da polícia encarregados da sua segurança".

Herzog disse ter voltado a escrever ao juiz para o informar da identidade dos polícias em causa, "para que eles possam confirmar que houve apenas um encontro, a 24 de fevereiro de 2007, com André Bettencourt", marido de Lilliane Bettencourt, entretanto falecido.

O caso Bettencourt nasceu de um diferendo familiar entre a herdeira e a filha, acabando por envolver figuras da política francesa. O caso levou nomeadamente à demissão do antigo ministro do Trabalho de Sarkozy, Eric Woerth, por suspeita de conflito de interesses e envolvimento em financiamentos ilegais de campanhas.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG