Erro médico

Cerca de 60 pessoas vacinadas com a mesma seringa na Áustria

Cerca de 60 pessoas vacinadas com a mesma seringa na Áustria

Cerca de seis dezenas de funcionários de uma empresa de siderurgia austríaca em Voestalpine foram vacinados contra a covid-19 com a mesma seringa, um "erro médico" já relatado às autoridades.

Segundo o centro de saúde local responsável pela administração das vacinas, a Vamed, o "erro" foi detetado na empresa, localizada em Murzzuschlag (sudeste da Áustria) e com cerca de 500 trabalhadores, depois de se ter descoberto que o número de kits de vacinação usados por um dos médicos não correspondia ao número de pessoas vacinadas.

"[A pessoa] que vacinou 59 pessoas admitiu que pode ter usado algumas das seringas várias vezes", indicou a Vamed, sem avançar pormenores, adiantando, porém, que a pessoa foi "imediatamente dispensada das suas funções".

A Vamed, que se manifestou "profundamente preocupada com o erro médico individual", garantiu que já reportou a situação à Ordem dos Médicos e às autoridades austríacas, bem como ao Ministério Público.

Em nota enviada à agência noticiosa France-Presse (AFP), a Vomed expressou "incompreensão" e exigiu "transparência sobre a forma como tal erro aconteceu".

O grupo, que fiscaliza todos os processos da vacinação, disponibilizou atendimento psicológico aos colaboradores envolvidos, estando também a analisar as possíveis consequências legais.

Na Áustria, o Governo disponibilizou doses de vacinas a empresas, que assumem a responsabilidade pela administração do medicamento.

PUB

A siderúrgica, com sede em Linz, Alta Áustria (norte), emprega cerca de 48 mil pessoas em cerca de 50 países e os seus aços especiais são usados em linhas de transporte ferroviário, automóveis, aviação, eletrodomésticos e indústria de petróleo e gás.

Desde o início da pandemia de covid-19, em fevereiro de 2020, a Áustria acumulou 10.570 mortes entre os pouco mais de 643 mil casos de infeção.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG