Conselho Europeu

Charles Michel intensifica conversações bilaterais à procura de consensos

Charles Michel intensifica conversações bilaterais à procura de consensos

O presidente do Conselho Europeu, Charles Michel, está a intensificar as conversações bilaterais com os líderes europeus sobre o relançamento comunitário após a crise, esperando angariar consensos para o plenário, que retoma às 17 horas, anunciou o seu porta-voz.

Num momento em que permanece o impasse nas negociações entre os líderes dos 27, no Conselho Europeu iniciado na sexta-feira em Bruxelas e consagrado ao plano de relançamento europeu após a crise gerada pela pandemia, Charles Michel tenta, horas antes da retoma da sessão plenária, ultimar as consultas aos chefes de Governo e de Estado da União (UE).

"No quarto dia do Conselho Europeu sobre o Quadro Financeiro Plurianual e o Fundo de Recuperação, o presidente do Conselho Europeu, Charles Michel, está a preparar a reunião dos 27", indica o seu porta-voz, Barend Leyts, através da rede social Twitter.

E, para isso, estão a ser realizados "'briefings' técnicos e telefonemas com os líderes antes do plenário, que começará agora às 17 horas", menos uma hora em Portugal continental, precisa o porta-voz na publicação, que é acompanhada de uma fotografia de Charles Michel a falar ao telefone num terraço do Conselho Europeu, local em que tem promovido várias conversações à margem.

A retoma dos trabalhos formais, esta segunda-feira à tarde, estava inicialmente prevista para as 14 horas de Bruxelas (13 horas em Portugal continental), tendo sido depois adiada para as 16 horas e, agora, com a hora estimada a ser 17 horas.

O Conselho Europeu, que decorre em Bruxelas desde sexta-feira de manhã em busca de um acordo para o relançamento europeu após a crise da covid-19, encontra-se já no seu quarto dia, não tendo os líderes chegado ainda a uma plataforma de entendimento em torno do Quadro Financeiro Plurianual para 2021-2027 e o Fundo de Recuperação.

Depois de um jantar de trabalho no domingo, o presidente do Conselho Europeu, Charles Michel, interrompeu a reunião plenária para consultas, que se prolongaram até perto das 6 horas locais da madrugada de hoje (5 horas em Portugal continental).

Segundo fontes europeias, Charles Michel deverá começar por colocar sobre a mesa uma proposta formal que mantém o montante global do Fundo de Recuperação em 750 mil milhões de euros - como propunha a Comissão --, mas com os subsídios a fundo perdido a pesarem 390 mil milhões de euros, montante que já terá tido 'luz verde' dos 27.

Tanto o plano franco-alemão como a proposta da Comissão Europeia defendiam subvenções num montante de 500 mil milhões de euros, algo rejeitado pelos chamados países "frugais"' (Holanda, Áustria, Suécia e Dinamarca), que exigiam que as subvenções ficassem abaixo dos 400 mil milhões de euros.

Fontes europeias dizem esperar que Charles Michel apresente também aos 27 uma proposta ligeiramente revista do Quadro Financeiro Plurianual para os próximos sete anos.

Esta é já uma das cimeiras mais longas da história da UE, aproximando-se a passos largos daquela que fixou o recorde, a cimeira de Nice em 2000, que se prolongou por cinco dias.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG