Exclusivo

Morte de bebé à porta de hospital pode afetar confinamento na China

Morte de bebé à porta de hospital pode afetar confinamento na China

A imagem de uma grávida, sentada num banco de plástico, a esvair-se em sangue à porta de um hospital pode ser o momento de viragem no restrito confinamento que isolou os 13 milhões de habitantes da cidade Xian, na China. O bebé morreu e a mulher recupera da cirurgia, enquanto milhões temem o isolamento forçado e a fome.

As autoridades de Xian anunciaram, esta quinta-feira, a suspensão do diretor-geral do Hospital Gaoxin, Fan Yuhui, e a demissão dos chefes do departamento médico e de ambulatório. Não é certo quantos funcionários foram punidos pela morte de um bebé, após ter sido negada a entrada a uma mulher grávida de oito meses, que apresentou um teste à covid-19 com algumas horas de atraso.

O hospital foi obrigado a emitir um pedido público de desculpas, a fornecer compensação e prometeu "otimizar o processo de tratamento médico". As autoridades disseram que foi feita uma investigação ao incidente mas não deram mais detalhes.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG