O Jogo ao Vivo

Estados Unidos

Cidadão chinês roubou segredos comerciais de petrolífera nos EUA

Cidadão chinês roubou segredos comerciais de petrolífera nos EUA

Um cientista chinês que trabalhou numa empresa petrolífera nos Estados Unidos declarou-se culpado das acusações de roubo, posse e transmissão não autorizada de informações comerciais confidenciais, segundo as autoridades federais norte-americanas.

Os procuradores federais adiantaram que o cidadão chinês, identificado como Hongjin Tan, de 35 anos, se declarou culpado na terça-feira durante uma audiência no tribunal federal em Tulsa, no Estado norte-americano de Oklahoma, segundo a agência norte-americana Associated Press (AP).

Hongjin Tan chegou a um acordo com a justiça norte-americana, que prevê o cumprimento de uma pena de prisão não superior a dois anos e o pagamento de uma indemnização pecuniária de 150 mil dólares (136 mil euros).

Documentos do tribunal federal de Tulsa, citados pela AP, referem que Hongjin Tan era funcionário da Phillips 66 (multinacional norte-americana do setor energético) quando roubou informações confidenciais relacionadas com o desenvolvimento de "uma próxima geração de tecnologias de bateria", dados avaliados em mil milhões de dólares (cerca de 908 milhões de euros).

A leitura da sentença ficou marcada para fevereiro de 2020.