Exclusivo

Cidades querem regresso sustentável do turismo

Cidades querem regresso sustentável do turismo

Vários destinos europeus aproveitam pandemia para reforçar medidas de controlo de fluxos e equilíbrio com residentes, aproveitando tecnologias.

Para muitas cidades europeias, a pandemia foi a pausa necessária para repensar os modelos de gestão e fluxos, implementando ou reforçando medidas que evitem a destruição das localidades. De Veneza a Amesterdão, aplicam-se taxas, restrições e promovem-se novos circuitos para que, debelada a covid-19, o regresso seja mais sustentável.

É a oportunidade para que a concentração excessiva, um "modelo de má gestão e mau planeamento", seja alterada "com base em três vetores estruturais: a sustentabilidade ambiental, a coesão social e as tecnologias". As diretrizes são elencadas por Carlos Costa, diretor do departamento de Turismo da Universidade de Aveiro e perito incumbido pela União Europeia de avaliar em Portugal o impacto da pandemia.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG