Saúde

Cientistas vão investigar possível junção da vacina da covid com a da gripe

Cientistas vão investigar possível junção da vacina da covid com a da gripe

Cientistas britânicos vão investigar a possibilidade de combinar as vacinas da gripe e da covid-19 numa só para agilizar futuros programas de imunização, avançou o diretor do Centro de Produção e Inovação de Vacinas de Inglaterra.

O centro, fundado por várias universidades do Reino Unido e que conta com 215 milhões de libras (cerca de 252 milhões de euros) de financiamento público, foi anunciado pelo Governo em 2018 e a sua construção foi acelerada devido à pandemia, prevendo-se que inicie a sua atividade nos próximos meses.

Combinar as duas vacinas poderia poupar "muito tempo", disse Matthew Duchards, diretor do Centro de Produção e Inovação de Vacinas (VMIC, na sigla inglesa), acrescentando, em declarações ao diário britânico "The Telegraph", que seria "muito mais prático" dar apenas uma injeção, pelo que esse será um dos aspetos que cientistas e produtores de vacinas vão estudar.

O diretor do VMIC referiu que o centro biotecnológico, do qual participam a Universidade de Oxford, o Imperial College de Londres e a Escola de Higiene e Medicina Tropical de Londres, poderá produzir cerca de 70 milhões de doses de vacinas em quatro ou cinco meses a partir do momento em que esteja operacional.

Duchards disse que o Reino Unido já tem asseguradas as vacinas necessárias para 2021, pelo que a produção saída do VMIC não será necessária antes do próximo ano.