Mundo

Cinquenta cidades brasileiras votam nas "municipais"

Cinquenta cidades brasileiras votam nas "municipais"

A segunda volta das eleições municipais brasileiras decorre este domingo em 50 cidades brasileiras com mais de 200 mil eleitores, nas quais nenhum candidato alcançou mais de 50% dos votos na primeira volta.

Nesta segunda fase, os eleitores terão de escolher entre os dois candidatos mais votados da primeira volta, que foi realizada no último dia 7.

Entre as cidades que participarão na votação estão 17 capitais de estados, como São Paulo, no estado de mesmo nome; Manaus, no Amazonas; Fortaleza, no Ceará; Natal, no Rio Grande do Norte; Salvador, na Baía; Florianópolis, em Santa Catarina e Curitiba, no Paraná, segundo o Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Os eleitores da cidade do Rio de Janeiro optaram pela reeleição do atual prefeito, Eduardo Paes (Partido do Movimento Democrático Brasileiro), na primeira volta. O estado de mesmo nome terá sete municípios a realizar eleições deste domingo.

Em São Paulo, o maior colégio eleitoral do Brasil, o segundo turno será disputado entre José Serra (Partido da Social Democracia Brasileira e candidato vencido nas presidenciais que há dois anos elegeram Dilma Rousseff) e Fernando Haddad (Partido dos Trabalhadores).

Na primeira volta, eles alcançaram 1,9 milhões de votos e 1,8 milhões de votos, respetivamente.

Nas cidades em que a disputa envolve o PT, partido do Governo e da Presidente Dilma Rousseff, ou o PSDB, principal partido de oposição, o resultado será importante para a definição das forças a nível nacional.

PUB

Segundo a politóloga Maria do Socorro Souza Braga, da Universidade Federal de São Carlos (Ufscar), esse cenário inclui São Paulo, onde os partidos disputam a vaga diretamente; Fortaleza, onde o PSDB era dominante e está a perder forças; e Salvador, em que o PT disputa a prefeitura com uma oligarquia tradicional local (Democratas).

As eleições brasileiras são realizadas integralmente com urnas eletrónicas, o que possibilita um apuramento mais rápido, segundo o TSE. O voto no país é obrigatório.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG